Mudança de casa: como planejar e organizar para se mudar!

Você está fazendo a sua mudança de casa, mas sente que tem muito para resolver? Esse é um sentimento muito comum, já que é preciso lidar com vários detalhes. 

Isso vai desde o empacotamento, escolha do nosso local para morar e informar o novo endereço para empresas que forneciam serviços no imóvel antigo.

Por isso, você vai aprender hoje como manter a organização e o planejamento nesse processo. Dessa forma, terá uma mudança mais calma, tranquila e poderá aproveitar muito melhor a sua chegada ao novo lar. Então, acompanhe as dicas! 

>> Leia também: 6 dicas essenciais para comprar o seu primeiro imóvel

Pensando em se mudar? Veja por onde começar

É essencial tomar algumas iniciativas antes de chegar ao novo lugar. Dessa forma, você garante uma mudança mais rápida, dinâmica e evita desgastes desnecessários durante isso. 

Sendo assim, veja os primeiros passos para uma melhor adaptação na sua residência.

Entenda suas necessidades e defina o tipo de imóvel

Antes de fazer a sua mudança de casa, olhe bem para as suas necessidades. Afinal, um imóvel pequeno sem área kids ou espaço pet, pode ser complicado para crianças e animais. Já se você mora sozinho, isso não será uma dificuldade.  

Sempre veja se a vizinhança, comércios e serviços do local correspondem ao seu estilo de vida. Avaliar essa questão antes da mudança de casa, evitará muitas dores de cabeça.

Avalie e escolha o bairro ideal para você

Além do próprio imóvel, o mesmo vale para quem deseja morar mais perto do trabalho ou precisa de pontos com fácil acesso a transporte. Fora isso, a segurança e tranquilidade da região também devem ser considerados

Como exemplo da capital gaúcha, os bairros nobres de Porto Alegre, em geral, são mais seguros e compreendem diversos perfis de morador.

Assim, você apenas precisa identificar o melhor no seu caso. Ou seja, se prefere um lugar com melhor vida noturna ou com mais calma entre os vizinhos, por exemplo. 

Pesquise e defina as melhores opções encontradas para mudança de casa

Você já analisou as condições, tamanho e tipo do imóvel que deseja, além das características do entorno, certo? Agora é o momento de aprofundar suas pesquisas. Olhe em sites de aluguel e venda de imóveis, sempre marcando os seus preferidos.

Então, com as opções selecionadas, veja qual casa atende melhor a você, a partir dos pontos que avaliou antes. Para ajudar nessa tarefa, conte com a Bridge e conheça os melhores imóveis para alugar em Porto Alegre!

Depois desses passos iniciais, você já pode começar a organizar os itens da sua casa ou apartamento antigo. Essa é a parte que exige mais mão na massa. Por isso, anote as dicas e faça o seu cronograma para uma mudança organizada

6 dicas para organizar a mudança de casa ou apartamento

Ter dicas de quem entende do assunto é uma grande ajuda, concorda? Mesmo que você tenha feito mudanças antes, é comum esquecer um ou outro item no processo. 

Por isso, veja o que você não pode ficar de fora quando se mudar para sua casa nova! 

1. Organize e separe os objetos em caixas

Essa é a parte mais básica. Você precisa ter seus objetos pessoais separados para o transporte. Isso evita que eles quebrem ou sejam perdidos na mudança de imóvel. 

Sim, essa etapa é a mais cansativa. No entanto, é fundamental para que você se mantenha organizado ao chegar em seu novo espaço. Além disso, separe diversas caixas de papelão. Elas podem ser encontradas em lojas e supermercados, por exemplo. 

Então, faça a triagem do que vai levar, doar, reciclar ou descartar. Feito isso, organize sempre por semelhança de peças e por cômodos. Claro, use uma caneta para etiquetar todas elas e sele com uma fita crepe com boa fixação. 

2. Avalie a contratação de serviços de mudança de casa

Você até consegue fazer a sua mudança por conta própria. Porém, é preciso ter um veículo ideal e disposição física para carregar as caixas e móveis. Como o tempo é um recurso que não se pode desperdiçar, pense sobre a contratação de uma transportadora ou frete. 

Os fretes são serviços de custo mais baixo, para pequenas cargas e em localidades próximas ou cidades vizinhas. Com ele você tem ajudantes para o carregamento, indo de uma a duas pessoas. Já o empacotamento fica por sua conta. 

As transportadoras também trabalham com lugares perto, mas fazem mudanças de grandes distâncias, como de um estado para o outro. Com ela, você pode contar com pessoal para empacotar seus itens e transportar para o caminhão de mudança. 

Nesse caso, você apenas direciona as etiquetas. Com essa facilidade, o valor também é mais alto. Então, veja a sua necessidade no momento. 

3. Em condomínio, confira o horário permitido para mudança de casa

Caso você vá para condomínios, pode ter uma surpresa se não se informar. Muitos empreendimentos apresentam dias e horários específicos para a mudança, além de regras para o silêncio. Sem confirmar isso antes, você pode não conseguir levar seus itens. 

Então, converse com os responsáveis pelo condomínio e agende o dia que a transportadora ou frete chegarão com os objetos. Assim, você garante que terá a disponibilidade do elevador para subir com os seus pertences. 

4. Atualize o endereço nos dados cadastrais

Essa dica é muito esquecida durante a mudança de imóvel. Por isso, tenha em mente que você precisa comunicar a mudança de endereço. Logo, entre em contato com seu banco, cartão, plano de saúde e outros locais importantes dos quais você recebe faturas e correspondências. 

Fazendo esse passo simples, você não precisará emitir segunda via de diversas contas, nem mesmo pagar multas por atraso. Fora isso, avise quanto antes para poder receber suas cartas sem sofrer com estresse. 

5. Verifique a medida dos móveis e da casa nova

Não deixe que a vontade de adivinhar medidas cause grandes desconfortos no futuro. Para isso, confira as medidas da sua mobília e veja se ela cabe nos cômodos da nova casa. Desse modo, você já consegue organizar um novo espaço, se for preciso. 

O mesmo vale para saber se os móveis e eletrodomésticos passam pela porta ou corredor disponível. Uma dica interessante é colocar uma fita crepe nos locais que cada móvel ficará. Assim, os carregadores já colocam cada item na parte exata. 

6. Use sacolas para itens mais leves

Você não precisa usar caixas de papelão para tudo. As sacolas grandes, como sacos para lixeira, funcionam muito bem para algumas peças. Então, deixe o que for leve para eles, como: cobertores, travesseiros, almofadas, lençóis, toalhas e tecidos. 

Além de serem práticos, você também não terá dificuldade no carregamento. Outra funcionalidade é embalar peças de vidro ou mais delicadas que ficarão nas caixas. 

Com essas sugestões, sua mudança de casa será muito mais leve, organizada e tranquila! Então, salve esse artigo para consultar durante todo o processo. Após isso, você já poderá aproveitar seu novo espaço com muito mais comodidade. 

A Bridge conta os imóveis à venda nos melhores bairros de Porto Alegre. Conheça!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *